Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The A word

The A word

12
Set20

Um dos horrores de viver na República Checa

Título claramente hiperbólico

AyJay

Como qualquer outro país, a Chéquia, este país da Europa Central que as pessoas insistem em chamar de Leste - o que irrita profundamente os checos - tem várias coisas boas e positivas, como irei referir num post futuro (que raio de blogger seria eu se não fizesse um post com as diferenças, peculiaridades e curiosidades do país estrangeiro em que me encontro a viver?), mas também tem as suas coisas más.

Este post serve para desabafar sobre uma das piores coisas relacionadas com este país, a meu ver: as pipocas no cinema.

No geral, os cinemas de cá são como qualquer um de Portugal, excepto em duas coisas:

  1. Não há intervalos, o que, dependendo das pessoas, pode ser uma coisa positiva ou negativa.
    Fica ao critério do tamanho da bexiga de cada um, mas devo admitir que me teria dado jeito durante o filme de 2 horas e meia que fui ver ontem.
  2. E, a mais chocante para mim, não têm pipocas doces. 
    Sem ofensa para o pessoal da #teamsalgadas, mas isto, para mim, devia ser crime. É pipocacismo (racismo contra tipos de pipocas).

Enfim, é o que é e eu também não fui com a ideia de comer pipocas para não ter de tirar a máscara durante o filme, mas não podia deixar de desabafar sobre este trauma, que me causou vários flashbacks mal entrei no cinema.

Antes de me ir e começar mais uma sessão de estudo, aproveito para dar uma dica: não vejam um filme que já é complexo por si (neste caso, o filme "Tenet") sem legendas na vossa língua materna.

Apesar de ser fluente no inglês (até o meu curso é em inglês) e já ter visto vários filmes em inglês sem legendas (ou legendas em checo) sem qualquer problema, não foi o suficente para conseguir acompanhar o filme a 100%, muito devido à rapidez alucinante com que o filme se desenvolvia, ao facto de muitas vezes a música estar demasiado alta para o volume da voz dos personagens, e também as próprias considerações e explicações serem complexas.

Eu sei que várias pessoas que viram o filme acabaram confusas, mas acreditem que a minha confusão foi ainda maior.

O melhor era quando os personagens falavam russo e as legendas eram, como é óbvio, checas. A melhor combinação. O que vale é que os americanos não conseguem ler legendas e, por isso, as partes em que isto acontecia eram escassas.

Bem, desejo-vos um bom fim-de-semana 
#teamdoces

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D